Como organizar o pagamento de taxas e impostos

Postado em por brenda

pagamento de impostos e taxas

Pagar taxas e impostos anuais como IPTU, IPVA, licenciamento e outras despesas como multas, por exemplo, é uma atividade que ninguém gosta. Assim, é comum muitas pessoas protelam o pagamento. 

No entanto, fingir que essas contas não existem não fará com que desapareçam e pode trazer problemas. 

Por isso, neste artigo vamos ajudar você a se organizar e programar as finanças pessoais. Assim, não há desequilíbrio financeiro na época de pagar os impostos.

Afinal, além desses pagamentos, existem ainda as contas regulares e, talvez, algumas despesas inesperadas. Leia mais!

Por que programar as finanças pessoais?

Segundo um estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostrou que, em 2020, quase 90% dos brasileiros não fizeram um planejamento financeiro para pagar contas como IPVA, IPTU e gastos relacionados à matrícula e material escolar.

É possível não fazer um planejamento e ainda assim fazer com que tudo funcione. No entanto, não ter em mente os gastos anuais pode te colocar em apuros. Isso porque o salário do início do ano é o mesmo de sempre, porém os gastos são maiores.

Digamos, por exemplo, que você tenha trocado de carro para um modelo mais moderno e sofisticado, porém não tenha avaliado corretamente o gasto que terá todos os anos com IPVA.

Isso pode fazer com que você chegue em janeiro com o tão sonhado automóvel e descubra que precisa pagar, por exemplo, dois mil reais a mais do que o gasto normal com seu veículo antigo.

E de onde tirar esses dois mil a mais se o salário não mudou e há outras contas anuais a pagar como IPTU, licenciamento e, caso você tenha filhos estudando em escolas particulares, universidade ou realizando um curso de inglês, o valor da matrícula e dos novos materiais.

Essa é a importância de programar as suas finanças pessoais: não ser pego de surpresa. Se você já estivesse preparado para o valor mais alto do IPVA poderia ter guardado o suficiente nos últimos meses para quitar essa quantia sem afetar o resto do orçamento, por exemplo. 

Com preparo e estudo da sua situação financeira, fica muito mais fácil lidar com as taxas e impostos anuais.

Leia também: Como organizar o pagamento de contas

Quais as principais despesas?

IPTU 

O IPTU (Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana) é um tributo anual que incide sobre todos os proprietários de imóveis e terrenos do país. Quem determina o seu valor final é a prefeitura do seu município.

A base do cálculo é o valor de venda do imóvel, sobre o qual incide uma alíquota, que varia conforme a faixa de valor e o tipo de imóvel (residencial, terreno ou comercial). Essa alíquota também é determinada pelo município.

O IPTU pode ser pago ao longo de vários meses em algumas cidades e você pode optar por essa opção ao invés de pagar anualmente. Mas, quem opta por pagar à vista tem desconto de, em média, 3% do valor. O desconto pode ser maior ou menor. Caso seja igual ou superior a 10%, pagar à vista vale muito a pena.

No caso de parcelamento, é importante ficar atento: para cada parcela atrasada, será acrescido ao valor mensal multa de 0,33% ao dia, limitada a 20%. 

Embora o parcelamento ajude, prefira guardar dinheiro e pagar à vista sempre que possível, assim você evita esquecimentos e eventuais multas.

IPVA 

O IPVA  é o Imposto sobre Veículos Automotores. O valor desse imposto também é calculado a partir do valor de venda do veículo, que é definido pelo estado em que o automóvel está registrado. 

O valor é diferente para cada modelo e ano dos carros e para cada estado. É preciso estar atento, pois ele é atualizado anualmente e a tabela com todos os valores fica disponível nos sites das secretarias da Fazenda do Estado. A alíquota recolhida também varia conforme a categoria do veículo e o estado.

O IPVA pode ser pago em três parcelas, mas é sempre preferível efetuar o pagamento à vista se a sua condição financeira permitir, assim como no caso do IPTU. Porém, se houverem dívidas, você perderá a possibilidade de pagar a prazo.

Ao pagar à vista, o contribuinte pode ter desconto no valor, definido pelo governo de cada Estado. No Rio Grande do Sul, por exemplo, também existe o Programa Nota Fiscal Gaúcha, no qual, ao cadastrar-se no site e colocar o CPF na nota fiscal de produtos adquiridos, é possível juntar notas o suficiente para conseguir desconto no IPVA.

Além disso, é importante saber que a data de vencimento de cada parcela varia de acordo com o número final da placa do veículo. Se estiver com dúvidas quanto ao prazo do seu IPVA, basta acessar o site da Secretaria da Fazenda do seu estado.

Licenciamento

Talvez, no seu estado, o valor do licenciamento já venha acompanhado do IPVA. Esse valor pode variar de acordo com o tipo do veículo. O pagamento é necessário para a emissão do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV), um documento obrigatório para o condutor..

DPVAT

Se você é proprietário de um ou mais veículos também precisa ficar atento ao DPVAT , ou seja, Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores Terrestres. Esse seguro é seguro obrigatório e serve para indenizar as vítimas e famílias no caso de um acidente de trânsito.

O DPVAT é uma das exigências para obter o licenciamento do carro e o pagamento deve ser feito em parcela única e sem desconto. O motorista pode emiti-lo no site da Seguradora Líder.

Como se programar para o pagamento de taxas e impostos?

Agora que você já entendeu melhor algumas das principais despesas de início de ano (fora matrículas escolares, seguros, fatura das compras de Natal e outros gastos que você pode ter), é hora de se organizar para deixar os pagamentos em dia!

Temos algumas dicas fáceis de seguir para te ajudar com a sua programação financeira:

Faça uma lista

Aqui na Simpay, somos grandes fãs de listas. Com elas é possível visualizar todos os gastos que você terá no início do ano com impostos, taxas e outras despesas.

Mas não deixe para fazer essa lista em janeiro! Alguns meses antes já comece a se organizar para não ser pego de surpresa.

Quando puder, pague à vista

Sabemos que parcelar grandes valores é uma tentação, afinal, tudo parece mais fácil com valores menores. Porém o parcelamento oportuniza chances de você se perder nos seus pagamentos, atrasar contas e depositar muita pressão no você do futuro.

Assim, sempre que possível, pague seus impostos e taxas à vista. Para isso, olhe a lista que você fez no item anterior e se organize para economizar ao longo do ano para quitar esses pagamentos sem preocupações.

Quando o orçamento apertar, a solução pode ser parcelar com a Simpay! Nós proporcionamos o pagamento parcelado de contas através do cartão de crédito (todas as bandeiras), com taxas acessíveis (juros de 2,5% ao mês) e sem burocracia.

“Buscamos oferecer um fôlego financeiro em meio a pandemia de Covid-19, colaborando com o desendividamento”, destaca Maurílio Oliveira, diretor da Simpay.

Você pode parcelar pela Simpay contas de IPVA, multas, licenciamento, e dívidas de consumo como água, luz, internet, telefone, aluguel, condomínio, financiamentos em atraso de carro ou casa, entre outros boletos, com prazo de quitação de até um dia útil.

Fique de olho nos descontos

Um dos benefícios de pagar à vista é o desconto. Ele pode variar de um estado para o outro, chegando até a cerca de 10%! Isso representa uma boa redução no valor a ser pago. Imagine só o que você pode fazer com esses 10% que sobraram?

Além disso, é importante buscar informações sobre outras formas de descontos, como os descontos para bons motoristas, no caso do IPVA, ou até iniciativas como o Programa Nota Fiscal Gaúcha.

O dinheiro economizado pode ser útil em outras áreas da sua vida, como para realizar aquela reforma na cozinha ou juntar para as próximas férias da família.

Considerações sobre o pagamento de taxas e impostos

A parte mais importante da saúde financeira é o planejamento! Com ele é possível encontrar dinheiro onde você achou que não haveria e ficar longe de encrencas.

Portanto, para o próximo ano, já comece a planejar o pagamento das suas taxas anuais. Assim, você não será pego de surpresa e começará o ano somente sem dívidas, somente com as metas de Ano-Novo para cumprir. 

Postado por: brenda

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Leia também: