Liquidez: o que é e como se preparar para investir

Postado em por brenda

liquidez e investimentos

O conhecimento sobre o mercado financeiro e investimentos ainda é novidade para muita gente. E tá tudo bem! 

Porém, aprender sobre liquidez é importante, pois fará diferença na hora de resgatar o seu dinheiro.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é liquidez e como você deve levá-la em consideração na hora de fazer os seus investimentos. Assim, você pode tomar as melhores decisões de acordo com as suas necessidades.

O que é liquidez?

Em poucas palavras, liquidez é a facilidade com a qual você consegue transformar o seu investimento em dinheiro, ou seja, pegar de volta o dinheiro aplicado em um investimento.

Alguns investimentos permitem resgates mais rápidos do que outros. Por exemplo, é fácil resgatar o dinheiro da Poupança do seu banco. Com um ou dois cliques no seu aplicativo, o valor aparece na sua conta corrente.

Por outro lado, caso você tenha investido o seu dinheiro em um imóvel, como um apartamento, o valor só voltará para você após a venda do imóvel, o que pode levar um bom tempo.

Isso significa que, em uma emergência, o dinheiro da Poupança pode te salvar já que está em um local de fácil acesso, porém o dinheiro investido em imóveis dificilmente vai ajudar na mesma situação, porque será mais demorado tê-lo de volta.

Em termos mais técnicos, o investimento em imóveis é considerado um investimento de baixa liquidez por ser difícil de ser transformado em dinheiro de forma rápida. Enquanto isso, o dinheiro aplicado no seu banco é um investimento de alta liquidez, pois você pode acessá-lo facilmente a qualquer momento.

Isso não significa que uma forma de investimento seja melhor do que a outra, mas significa que um bom investidor sabe lidar com liquidez alta e baixa com sabedoria para nunca ficar na mão e ter os melhores rendimentos simultaneamente.

Veja também: 9 dicas para usar o cartão de crédito a seu favor

Como levar a liquidez em consideração na hora de investir?

A melhor forma de investir é pensando nas suas necessidades e objetivos.

Deixar o dinheiro investido em algo de liquidez baixa, mas de grande rentabilidade pode ser bom, mas levando em consideração a possibilidade de você precisar de uma reserva de mais fácil acesso.

Agora, vamos falar sobre o que pensar antes de investir.

Reserva de emergência

Com ou sem investimento, uma reserva de emergência é importante. Afinal, a vida é incerta. Você pode perder o emprego, o carro pode estragar, uma mudança de casa pode ser necessária ou, como vimos desde 2020, uma pandemia pode começar e ter grande impacto sobre as atividades econômicas.

O último exemplo parece drástico, mas aconteceu, certo? Para essas situações, a reserva de emergência pode ajudar a sustentar uma família e até a reerguer um negócio ou simplesmente para consertar o carro que quebrou de forma inesperada.

No entanto, se é para ter uma reserva de emergência, porque guardá-la em uma jarra na cozinha ou em um cofre se você deixar o dinheiro rendendo?

Para isso, escolha uma forma de investimento de alta liquidez, assim você pode sacar o dinheiro em situações de emergência sem maiores problemas. Sugerimos o Tesouro Direto ou a Poupança.

Para decidir quanto investir, nossa dica é calcular o valor do seu custo mensal e multiplicar por seis. Assim, você tem um semestre garantido na reserva de emergência. Mas qualquer valor na sua reserva já é um alívio para o seu eu do futuro.

Rentabilidade e liquidez: em busca do equilíbrio

Buscar cada vez mais educação financeira em vídeos, livros e até no blog da Simpay vai te deixar apto a buscar investimentos que apresentem a melhor relação entre risco, rentabilidade e liquidez.

A ideia é encontrar o equilíbrio entre esses três fatores. Mas, por exemplo, se você for abrir mão da liquidez (sem poder resgatar o dinheiro a qualquer momento), o risco deve ser mínimo. 

Abrir mão da liquidez financeira em investimentos de alto risco é perigoso e pode levar ao endividamento, já que você não poderá tirar o seu dinheiro de um investimento que está dando muito errado. 

Ao escolher seus investimentos lembre sempre de suas necessidades e objetivos e tenha uma certa cautela. Afinal, muitas pessoas perdem dinheiro em investimentos mal pensados e feitos “na emoção”. Fique ligado: não existe dinheiro fácil!

Com planejamento, se vai longe

Aqui na SimPay somos fãs de um bom planejamento financeiro para ter todas as contas em dia e não cair em furada. O mundo dos investimentos funciona da mesma forma.

Antes de fazer um investimento sem liquidez ou de liquidez muito baixa, pense bem no que está fazendo. Ao comprar um imóvel, como no exemplo que mencionamos antes, o seu dinheiro investido no apartamento, casa ou espaço comercial não voltará para você de forma rápida nem a curto prazo.

Assim, você precisa ter certeza de que quer investir o seu dinheiro em um investimento de baixa ou nenhuma liquidez, pois não o verá por um bom tempo.

Diversifique seus investimentos

Você não precisa escolher somente uma forma de investimento. Na verdade, nem deve. A diversificação de investimentos é a melhor maneira de reduzir o risco da sua carteira a longo prazo.

Escolha de alta liquidez como a Poupança ou o Tesouro Direto e outros de baixa liquidez. Assim, sua carteira terá diferentes níveis de risco e você tanto o dinheiro para emergências quanto o dinheiro investido com maior rentabilidade. O melhor dos dois mundos!

Para cada objetivo, um investimento

Opções para objetivos de curto prazo e alta liquidez:

  • Tesouro Selic;
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCIs);
  • Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs);
  • Certificados de Depósito Bancário (CDBs);
  • Fundos DI;
  • Fundos multimercado.

Opções para objetivos de longo prazo e baixa liquidez:

  • Ações que entreguem bons dividendos;
  • Fundos imobiliários;
  • Previdência privada.

Mas, atenção!

Cada investimento tem as suas especificidades. Portanto, antes de comprar, verifique quais são as datas mínimas de resgate e como esse resgate funciona. 

As ações, por exemplo, têm liquidez diária. Investimentos de liquidez diária são aqueles em que você tem o seu dinheiro de volta no mesmo dia em que solicita o resgate. Porém, no caso das ações, você só sabe dos resultados dois dias depois. 

Além disso, além do fator liquidez, você deve prestar atenção se essa liquidez está atrelada a algum risco de perda de dinheiro. Pesquise antes de fazer sua escolha!

Leia mais: 10 dicas fáceis para economizar

Estude seus investimentos

O investimento no mercado financeiro é quase uma “moda” da atualidade. Todo mundo quer ganhar dinheiro!

No entanto, é preciso ter cuidado para não se perder mais do que se ganha. Assim, se você está começando nesse mundo, procure aprender mais e começar por investimentos mais conservadores para não cair em dívidas.

E não esqueça de levar em conta a liquidez de cada modalidade! Assim você consegue resgatar dinheiro quando necessário ou deixá-lo rendendo conforme as suas necessidades.

Sobre a Simpay

Somos uma fintech criada em 2020 com o objetivo de oferecer um fôlego financeiro para as famílias nesse momento de crise econômica com a pandemia de Covid-19. 

Proporcionamos o pagamento parcelado de contas através do cartão de crédito (todas as bandeiras), com taxas acessíveis e sem burocracia. Desde que surgimos, mais de 40 mil pessoas já utilizaram os serviços de parcelamento!

O processo pode ser realizado por meio da plataforma e em 35 pontos credenciados, em municípios como Alvorada, Canoas, Estância Velha, Campo Bom, Guaíba, Gravataí, Imbé, Porto Alegre, São Leopoldo, Novo Hamburgo, Osório, Parobé, Sapiranga, Sapucaia, Santa Cruz, Santo Antônio da Patrulha, Taquara e Venâncio Aires

Além disso, nossa plataforma conta com materiais didáticos e explicativos relacionados à educação financeiraLeia mais conteúdos e organize as suas finanças!

Postado por: brenda

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Leia também: