Por que educação financeira é importante

Postado em por brenda

importância da educação financeira simpay

Se manter-se em dia e bem organizado com a vida financeira já era complicado antes, a pandemia de coronavírus trouxe novos desafios.

Embora muitas pessoas tenham poupado dinheiro que teria sido gasto em viagens ou festas, outras áreas tiveram aumento. Como a energia, por exemplo, que, além de ser mais consumida por trabalhadores e estudantes em home office, também sofreu um recente aumento de 7%.

Porém, uma pesquisa realizada no final de 2020 pelo Instituto Locomotiva, em parceria com a Xpeed, braço de educação financeira da XP, apontou uma mudança importante no comportamento do brasileiro. 

Segundo o estudo, 47% dos 1.501 entrevistados passaram a fazer planos para o futuro devido à crise desencadeada pela pandemia e 90% admitiram ter a necessidade de uma educação financeira.

Aprender a lidar melhor com o dinheiro parece ser a solução encontrada por muitos brasileiros. Então, hoje vamos te ajudar a se organizar de forma fácil e prática!

O que é educação financeira?

Um bom lugar para começar é entender o que exatamente significa “educação financeira”.

Em poucas palavras, ela se trata do conhecimento relacionado ao dinheiro e como ele funciona. Além de aprender como economizar, isso inclui compreender melhor os produtos e serviços financeiros e entender temas como: juros, poupança, inflação, entre outros. 

Essas são as coisas que vão te ajudar a tomar decisões estratégicas e conscientes com o seu dinheiro e não cair em furadas.

Mas não se engane: a educação financeira não é apenas para os “Tios Patinhas” com várias cifras na conta. Ela ajuda pessoas de todas as classes sociais a cuidar melhor das finanças de modo a curtir a vida, fazer bons investimentos e se precaver contra imprevistos.

Por que é importante?

É essencial saber exatamente quanto você ganha e onde mais gasta. Assim, fica bem mais fácil encontrar formas de economizar e evitar o acúmulo de dívidas.

Com planejamento, pode ser que você consiga guardar dinheiro para fazer aquela viagem que sempre sonhou e nunca achou que fosse possível, por exemplo. 

Além disso, como pudemos observar pela situação da pandemia, é útil ter algum dinheiro guardado para emergências como a perda de um emprego, o fechamento temporário de algumas áreas ou simplesmente com acidentes.

Você vai dormir mais tranquilo ou tranquila se souber que o “você do passado” já cuidou de tudo!

Como aprender?

O primeiro passo você já deu: você está aqui pesquisando e lendo sobre educação financeira. Parabéns pela sua iniciativa de aprender!

Nem todo mundo recebe educação financeira desde criança e também não é um assunto abordado por muitas escolas. Então, a vontade de aprender tem que partir de cada pessoa, independentemente da idade.

Mas além de ler as dicas da Simpay, há outras formas de se aprofundar mais no assunto.

Veja alguns exemplos:

Streaming

Você já ouviu falar em streaming? As transmissões ao vivo, as “streams”, são um fenômeno mundial que se intensificou com a pandemia. No universo dos games, a modalidade é muito popular, mas não é só nela que os streamers fazem sucesso.

O mercado financeiro já conta com plataformas de streaming com conteúdos sobre educação financeira para atender diferentes públicos (iniciantes, intermediários e avançados). Uma delas é O Guia Financeiro, lançado pela Guide Investimentos, uma das maiores corretoras do Brasil. 

Logo no primeiro acesso, o assinante responde a um questionário para traçar os objetivos e o nível de conhecimento. Depois disso, o conteúdo sugerido é personalizado para cada assinante, com base no seu perfil. Assim, você aprende tudo no seu ritmo e de acordo com as suas necessidades. Legal, né?

Cursos Online

Nem todo mundo curte aprender sozinho. Se esse é o seu caso, uma opção é o bom e velho curso!

Hoje, a internet oferece uma infinidade deles, gratuitos ou pagos, e você deve ficar atento para escolher empresas conhecidas e bem avaliadas. Não vale escolher um curso que faça promessas milagrosas, mas com aparência suspeita. Desconfie dos gurus econômicos.

Algumas instituições confiáveis que oferecem cursos são:

Além desses, há muitas outras possibilidades. Você pode escolher o que funciona melhor para você. Somente lembre de manter os olhos bem abertos.

Na escola: Programa Aprender Valor

Esse é para quem ainda está na escola! Começar a educação financeira cedo é sempre uma boa ideia, seja para você ou para os seus filhos.

No ano passado, o Banco Central iniciou um programa voltado para as escolas públicas incluindo a educação financeira em quatro disciplinas — português, matemática, geografia e história —, de forma transversal, como é previsto na nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC). 

O projeto piloto do Programa Aprender Valor está na fase de conclusão em 429 escolas espalhadas por 250 municípios de seis unidades da Federação: Ceará, Minas Gerais, Pará, Paraná, Mato Grosso e Distrito Federal.

A previsão é que, em breve, ele ganhe dimensão nacional. Assim, o número de alunos capacitados deve passar de 14 mil para mais de 180 mil no segundo semestre deste ano. A expectativa é de que o programa possa chegar a 1 milhão de alunos até o fim de 2022.

Verifique a possibilidade com as escolas da sua região!

YouTube

A plataforma de vídeos já é um clássico para quem quer aprender qualquer coisa!

Seja uma receita de sobremesa, uma instalação elétrica, uma solução para um bug do computador ou dicas de educação financeira, tudo está no YouTube!

Mas fique atento: procure vídeos de pessoas ou entidades confiáveis, assim como nos cursos online.

Uma das youtubers mais conhecidas do segmento é a Nath Finanças. A administradora Nathália Rodrigues criou o canal em 2019 com o objetivo de ensinar educação financeira de uma maneira fácil e prática para quem nunca estudou ou não entende do assunto. 

Lá você vai encontrar materiais didáticos, principalmente voltados para pessoas de baixa renda, funcionários com carteira assinada, estagiários, menores aprendizes, microempreendedores individuais (MEI) ou pequenos comerciantes.

Livros

Essa é para quem gosta de ler! Ou para quem quer criar o hábito.

As opções são diversas. Até a Nath Finanças tem seu próprio livro: Orçamento Sem Falhas. Além dele, há outras obras bastante conhecidas na área, como:

O importante é começar!

Existem diferentes formas de buscar educação financeira. Esperamos ter ajudado a encontrar uma que funcione para você.

No entanto, a parte mais importante é começar! Não deixe para amanhã. Aprender é necessário para todas as pessoas, de todas as classes sociais, gêneros e lugares do Brasil. Esse conhecimento pode ser o que está faltando para tornar a sua vida financeira mais saudável e confortável.

E não esqueça: não basta aprender, é preciso colocar o aprendizado em prática!

Postado por: brenda

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Leia também:
https://somossimpay.com.br/wp-content/uploads/2021/08/foto-blog-simpay-1.pnghttps://somossimpay.com.br/wp-content/uploads/2021/09/foto-blog-simpay-2.pnghttps://somossimpay.com.br/wp-content/uploads/2020/11/image-4.png