Rentabilidade: o que você precisa saber

Postado em por brenda

rentabilidade

A gente sabe que o mundo dos investimentos parece complexo e difícil de entender. E, muitas vezes, é mesmo. Mas, de pouco em pouco, aprender sempre é possível.

Um conceito muito importante para começar a entender esse universo é o de “rentabilidade”. 

Você já deve ter ouvido essa palavra algumas vezes. Mas o que ela significa para a sua vida financeira? Para que ela serve? É a mesma coisa que rendimento?

Neste artigo, vamos responder essas e outras dúvidas. Leia mais!

O que é rentabilidade?

A rentabilidade é o percentual de remuneração obtido a partir do valor investido. Em outras palavras, é o retorno que você terá com um investimento.

Então, quando falamos em “rentabilidade” estamos nos referindo ao quão rentável um determinado investimento é. Por esse motivo, ela se trata de um dos aspectos mais importantes de se analisar antes de aplicar o seu dinheiro.

Por exemplo, digamos que você aplicou R$ 2.000 iniciais em um investimento com rentabilidade de 10% ao ano. Segundo esse cálculo, o seu retorno bruto será de R$ 200, ou seja, 10% de R$ 2.000.

Rentabilidade x Rendimento: qual é a diferença?

Enquanto a rentabilidade refere-se ao percentual de quanto o investimento irá render, o rendimento é o valor a ser recebido.

Então, no exemplo acima, o rendimento do investimento foi de R$200, enquanto a rentabilidade foi de 10%. 

E a lucratividade?

Outra confusão comum é entre rentabilidade e lucratividade.

Lucratividade significa ganhos excedentes, ou seja, ao contrário da rentabilidade, que gera rendimentos periódicos, a lucratividade está atrelada ao vínculo entre lucro líquido e receita total.

Vamos mudar o exemplo um pouco. Imagine que você comprou ações por R$200 e depois as vendeu por R$246. Nesse caso, você teve lucratividade de R$46 em comparação com o valor inicial.

Leia mais: Como organizar o pagamento de contas

Tipos de rentabilidade

Bruta x Líquida

Há duas formas principais de rentabilidade: bruta ou líquida. 

A rentabilidade bruta não considera os descontos de impostos, taxas administrativas e operacionais cobradas no vencimento ou resgate do investimento. Enquanto a rentabilidade líquida já sofreu esses descontos, mostrando o quanto do investimento realmente retornou para você.

Nominal x Real

Outra questão importante de se levar em consideração é a diferença entre rentabilidade nominal e real.

Na rentabilidade nominal, o investimento não considera a inflação. Já na rentabilidade real, considera-se a inflação do período para descobrir a verdadeira rentabilidade da aplicação.

A primeira serve para entender o quanto o investimento está rendendo, e a segunda para entender a diferença que isso fará, de fato, no seu patrimônio. 

Fixada x Pós-fixada

Uma última distinção é entre rentabilidade fixada e pós-fixada.

Essa é simples: quando você sabe de antemão qual será o retorno exato do investimento, a rentabilidade é pré-fixada ou fixada. É o caso do Tesouro Direto Prefixado, por exemplo.

Embora essa forma de rentabilidade pareça mais segura, é preciso estar atento. As aparências podem enganar. 

Isso porque a economia pode variar muito ao longo do tempo que o seu dinheiro passa investido. Alguns acontecimentos podem fazer com que o Banco Central tenha que alterar o rumo da Taxa Selic, por exemplo, fazendo com que o investimento já não valha tanto.

Já a rentabilidade pós-fixada acompanha um indicador, em geral a Taxa Selic ou o CDI, e oferece maior liquidez. Caso você não saiba o que é liquidez, não se preocupe! Já falamos sobre isso aqui no blog. *****LINKAR TEXTO SOBRE LIQUIDEZ QUANDO PUBLICADO*********

É assim que funcionam o Tesouro Selic e o CDB, por exemplo.

Também existem rendimentos híbridos, ou seja, que combinam ambas as modalidades. É tudo uma questão de descobrir o que funciona melhor para você!

Como calcular a rentabilidade?

A rentabilidade é um dos principais fatores para escolher o seu investimento, afinal, ela tem tudo a ver com o quanto você irá receber em retorno.

Antes dos cálculos, é importante lembrar de levar algumas coisas em consideração:

Tendo tudo isso em mente, já podemos passar para a matemática! 

Calcula-se:

Rentabilidade = (rendimento – impostos, inflação e taxas) x 100 ÷ Valor Investido

Depois disso, basta comparar o valor final com o de outras aplicações financeiras similares, ou seja, de mesmo risco e liquidez, para saber qual tem a maior rentabilidade. 

Salientamos a questão de risco e liquidez, pois aplicações mais arriscadas e menos líquidas, por vezes, são mais rentáveis, no entanto podem não atender às suas necessidades específicas. Portanto, sempre tenha clareza sobre o que é mais importante para você em um investimento.

Veja ainda: 9 dicas para usar o cartão de crédito a seu favor

Quais investimentos têm melhor rentabilidade?

Como mencionamos no item anterior, os investimentos com maior rentabilidade costumam ser os de maior risco.

É por isso que a compra de ações, por exemplo, tende a ser mais rentável e ser praticada somente por pessoas com alto poder aquisitivo. 

Mas, mesmo com pouco dinheiro disponível para investir, você pode ter uma boa rentabilidade em suas aplicações ao diversificar a sua carteira. Assim, você pode ter alguns investimentos de risco um pouco mais e, ao mesmo tempo, investimentos mais seguros como o Tesouro Direto, por exemplo.

E a Poupança?

A Poupança é um investimento comum em território brasileiro, principalmente por apresentar-se como uma opção segura e sem necessidade de um investimento inicial alto. 

Embora colocar o seu dinheiro na Poupança possa te ajudar a deixar ele separado da sua Conta Corrente para te lembrar de não gastá-lo caso você esteja tentando poupar ***LINKAR TEXTO COMO COMEÇAR A POUPAR QUANDO PUBLICADO***, quando a rentabilidade da Poupança está muito abaixo da inflação, isso não é muito diferente de colocar dinheiro dentro de um cofre de porquinho rosa.

O problema é que quando os juros básicos da economia brasileira estão baixos, o rendimento da Poupança também cai, podendo até ficar negativo. Então, em caso de crise econômica, essa não é uma escolha muito boa para os seus investimentos.

Procure por outras formas de investimento de baixo risco que estejam com uma rentabilidade maior no momento.

Invista com ajuda profissional

Ainda tem muitas dúvidas de como investir de maneira adequada e não se sente seguro? Hoje há muitos profissionais especializados em investimentos que podem te ajudar a não “pisar na jaca”.

A ajuda profissional pode fazer uma grande diferença, principalmente se você estiver investindo valores mais altos.

Postado por: brenda

Gostou deste artigo? Compartilhe!

Leia também: